Atendimento:  (21) 2236-4422   /   (21) 2547-3079

BEBÊS ATÉ 6 MESES

No 1° semestre de vida do bebê o leite é essencial e o leite ideal é o produzido pela mãe, pois contém tudo que o bebê e seus dentes precisam, na medida e temperatura exatas.

A amamentação natural durante o primeiro ano de vida é fundamental para a prevenção da má oclusão. Além da importância afetiva e nutricional, o exercício muscular durante a sucção no seio favorecem a respiração nasal e previne grande parte dos problemas de posicionamento incorreto dos dentes e das estruturas faciais.

Amamentando no peito você está ajudando a desenvolver e educar os músculos dos lábios, das bochechas, da língua e da face do seu bebê.

Amamentar influencia o desenvolvimento muscular.

A sucção do seio é um exercício importante para o desenvolvimento da boca (arcos dentários) e para criar hábitos corretos de deglutição (engolir).

Criança amamentada no peito trabalha vigorosamente a língua e os músculos no redor da boca. Além disso, a criança é mantida na posição natural enquanto é amamentada, que é a cabeça e troncos elevados fazendo com que a gravidade trabalhe corretamente nos músculos associados à deglutição.

Com a mamadeira a ação é diferente. O leite é fornecido com base na demanda, mas de modo contínuo e os músculos não tem que trabalhar para receber a alimentação.

Portanto, amamentando no peito o bebê terá um desenvolvimento normal do Sistema Ortognático (“sistema mastigatório"), evitando assim problemas ortodônticos futuros (problemas de mordida incorreta e falta de espaço para os dentes, que levarão à colocação de aparelhos ortodônticos). Amamentar também é prevenção bucal!

A mamadeira a ser oferecida ao bebê deve ter o bico adequado. Isto significa que o furinho por onde sai o leite deve ter um fluxo aproximado ao da amamentação natural, para conservar o exercício da sucção, necessária ao desenvolvimento dos arcos dentários.

Use, portanto, bico com furo pequeno, para que a criança seja forçada a usar os músculos da boca para mamar. Ensine a usar o copo o mais cedo possível.

A sucção do bebê é importante nos primeiros 6 meses. Nessa idade a criança começará a treinar o uso do canudinho para beber chás, sucos e água. Em torno de um ano deverá começar a receber líquido no copo, para evitar-se alterações nas arcadas dentárias e a deglutição atípica (modo incorreto de engolir).
O nascimento dos primeiros dentes ocorre em média por volta dos 6 meses. Quando os dentes do bebê estão prontos para romper a gengiva, o bebê pode babar excessivamente, ficar irritado e inquieto, levar às mãozinhas à boca e mastigar qualquer objeto que esteja ao seu alcance. Você pode dar-lhe algum alívio oferecendo um mordedor de borracha ou massageando sua gengiva com o dedo limpo.
Sim. Ao nascimento dos dentes do bebê, poderão ocorrer alguns sintomas, como coceira e abaulamento da gengiva, com aumento da salivação, estado febril, e até as fezes podem ficar mais líquidas. Para ajudar um rompimento dos dentinhos e melhorar esse desconforto, deveremos oferecer ao bebê alimentos mais duros e mordedores de borracha para massagear a gengiva. No entanto, você deverá levar seu filho ao pediatra para descartar a possibilidade de um problema mais sério.

Não. Embora a idade média normal para o nascimento seja por volta de 6 meses de idade, um atraso em torno de mais 6 ou 8 meses ainda poderá ser considerado dentro dos padrões da normalidade em nossa população.

Também poderemos ter dentes de leite que erupcionam (nascem) antes do prazo médio, ou seja, logo após o nascimento ("dente natal”), ou por volta de 2 a 3 meses de idade ("dente neonatal'). Se isso ocorrer, procure o odontopediatra.

A higiene dos dentes é necessária tão logo apareça o primeiro dentinho. Você pode realizá-Ia utilizando uma escova pequena, com cerdas macias e planas. Porém, a higiene da boca deve ser feita antes mesmo do nascimento dos dentes de leite. Após cada mamada ou refeição, limpe a boca do bebê com uma fralda umedecida para remover restos de leite ou alimentos. Você estará preparando o ambiente ideal para a chegada dos dentes e habituando a criança ao ato da higiene. Em situações onde não seja possível realizar a limpeza, ofereça água após a alimentação.

Todo bebê que tem dentes já pode ter cárie.

Chupar o dedo é um reflexo natural que permite a ele sentir-se feliz e seguro. Se você notar que seu bebê gosta de chupar o dedo, procure insistir para que ele chupe a chupeta, pois é menos nocivo e mais fácil de ser removida. Após os 2 anos este hábito vai diminuindo. No entanto, se persistir após os 4 anos, poderá ocasionar problemas no desenvolvimento normal da dentição. Peça ao odontopediatra conselhos sobre como tirar esse hábito prejudicial de seu filho.

Se o bebê permanece com a cabeça freqüentemente numa mesma posição, o desenvolvimento normal dos arcos dentários provavelmente estará ameaçado. A melhor posição para o seu filho dormir é de barriga para baixo, permitindo a ele movimentar a cabeça para ambos os lados.

Rolar para cima