RESTAURAÇÃO DE PORCELANA

Existem várias opções de materiais odontológicos quando o assunto é restauração. Contudo, hoje, o grande destaque é a porcelana. Seja pela qualidade estética ou durabilidade, essa modalidade de restauração está sendo recomendada na maioria dos casos. Uma das maiores vantagens das restaurações de porcelana é a característica de ser biocompatível.

A biocompatibilidade

Toda que vez que se instala ou injeta uma substância não-viva em um organismo, como anestésicos, preenchedores e, especificamente, coroas de porcelana (que são a base da restauração), o que caracteriza esses materiais como biocompatíveis é a sua capacidade de gerar uma resposta positiva do organismo.

O material biocompatível extrai uma resposta biológica apropriada a aplicação dada no corpo vivo. Quando um anestésico é injetado e o organismo responde bem a essa substância, ela pode ser considerada um material biocompatível. Quando uma coroa de porcelana é instalada no paciente, e a gengiva e o tecido dentário respondem de forma positiva àquele corpo estranho, significa que esse é um material biocompatível. Logo, que foi uma boa escolha!

Tipos de restaurações - direta e indireta

Quando se trata de restaurações, é importante diferenciar, dentro de uma classificação, as restaurações que são diretas e as restaurações indiretas. As restaurações de porcelana sempre serão confeccionadas de forma indireta.

Diretas, como o nome já diz, são os procedimentos realizados diretamente na boca. Aplica-se um material que já está no consultório, como uma resina por exemplo, e a restauração é feita na boca. Não há necessidade de envio de moldagem para um laboratório (externo) de prótese para confeccionar a restauração, ela é confeccionada pelo próprio dentista.

No caso de restaurações indiretas, parte do tratamento é realizado na boca do paciente (o preparo), mas a outra etapa é realizada em um laboratório externo. Assim sendo, o laboratório externo é que vai confeccionar a restauração. O dentista pega essa restauração depois de pronta e a cimenta no dente do paciente.

Quando a restauração de porcelana pode ser feita?

A restauração de porcelana é indicada para dentes que foram completamente destruídos por lesões de cárie, fraturados, com restauração antiga que por algum motivo tenha soltado, quebrado ou teve alguma infiltração por cárie, entre outras possibilidades.

Hoje em dia, com o advento das lentes de contato de porcelana, elas podem ser indicadas também para mudar o sorriso dos pacientes. Então, os pacientes que estão insatisfeitos com o formato, cor e/ou posicionamento dos seus dentes podem ter essa situação revertida com restaurações de porcelana.

Vale lembrar que o bruxismo não constitui uma contraindicação às restaurações de porcelana. O paciente que tem bruxismo pode ter restaurações desse tipo, tranquilamente.

Durabilidade

Estudos apontam 96% de sucesso em restaurações com porcelana de até 12 anos cimentadas na boca de uma pessoa. Esta é uma taxa de sucesso muito boa, pois é um ótimo material quando comparado, principalmente, às restaurações de resinas convencionais.

A porcelana é, hoje em dia, o melhor material que pode ser adotado na odontologia para restaurações indiretas, principalmente em restaurações mais extensas. Isso ocorre devido à resistência, durabilidade e pouca alteração de cor do material ao longo dos anos.

A porcelana é um material que possui propriedades mecânicas, como durabilidade e resistência muito boas. As propriedades estéticas também compõem um diferencial, levando em consideração a estabilidade da cor, textura, nuances e transparências que mimetizam perfeitamente a dentição natural.